A importância do repouso auditivo na realização do exame audiométrico

Tenho notado em minha experiência na realização de audiometrias ocupacionais, que jovens têm apresentado alterações auditivas em exames admissionais e demissionais devido ao uso abusivo de fones de ouvido conectados a equipamentos de MP3 e celulares. Ao realizar anamnese, é freqüente ouvir que acabaram de utilizar os fones de ouvido, muitas vezes de forma abusiva. Sugiro então que voltem em 24 horas para retestar a audição e oriento que o façam em repouso auditivo. Na maioria das vezes a audiometria apresenta-se dentro dos padrões de normalidade. Isso acontece, pois não se obedece a recomendação de que o exame deve ser feito em repouso auditivo. Muitas vezes, o que pode ter ocorrido nestes casos é o que chamamos de Mudança temporária de limiar auditivo.

Classifica-se a mudança temporária de limiar auditivo como uma redução do limiar auditivo logo após a exposição a um ruído intenso (shows, bailes, eventos, fones de ouvido). Ela é temporária e pode estar acompanhada de zumbidos e dificuldades para ouvir. A audição tende a voltar ao normal  algumas horas depois de cessado o ruído. A mudança temporária de limiar acontece devido a uma fadiga auditiva e pode atingir principalmente as freqüências altas de 2KHz a 8KHz. Com relação ao uso abusivo de fones de ouvido, pude constatar que a mudança temporária de limiar auditivo ocorre, principalmente, nas freqüências altas de 6KHz e 8KHz quando estes estão expostos a muitas horas, fazendo uso do volume máximo do equipamento sonoro.

Segundo PORTARIA 3214 – NR 7  –  ANEXO I – QUADRO II, 3.6.1.2. O trabalhador deve permanecer em repouso auditivo por um período mínimo de 14 horas até o momento de realização do exame audiométrico.

É fato que há muitos questionamentos com relação ao repouso auditivo de 14 horas para realização de audiometrias do tipo periódico, visto que muitas empresas têm dificuldade em liberar os seus funcionários dos setores de produção para seguir tal recomendação. No entanto, o propósito aqui é enfatizar o repouso auditivo para exames admissionais e demissionais na clínica, já que nestes casos, o funcionário tem mais facilidade de realizar o repouso por estar, na maioria das vezes, desligado do trabalho.

É importante enfatizar que o acúmulo de exposições a ruídos intensos pode transformar a mudança temporária de limiar auditivo em Perda Auditiva induzida por ruído. Esta, por sua vez, é irreversível e só se estabiliza quando cessada a exposição ao ruído repetitivo.

O recomendado é que os departamentos de RH das empresas responsáveis pelos encaminhamentos orientem os seus funcionários a realizar o repouso auditivo de 14 horas antes do exame audiométrico. Desta forma, o funcionário chega preparado para realização do exame, reduzindo assim, o número de resultados insatisfatórios e retestes auditivos.

Fga. Fernanda Nordi

4 respostas para A importância do repouso auditivo na realização do exame audiométrico

  1. Marcos Fedato disse:

    Muito bom o post, encaminhei para o RH da minha empresa pois eles não alertavam ao repouso.

  2. Marcilene Barros disse:

    Adorei os esclerecimentos! genial as explicações! Obrigada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: